Psicóloga Sílvia Regina Simões

Psicóloga em Jundiaí – Psicoterapia clínica infantil, adulto e terapeuta de casal


Deixe um comentário

Déficit de atenção em adultos – avaliação com teste neuropsicológico para diagnóstico de TDAH em Jundiaí

post-it-desk-art

Desde a década de 70, estudos multidisciplinares dão atenção a um conjunto de sinais e sintomas hoje denominados Transtorno de Déficit de Atenção e Hiperatividade (TDAH) em adultos. Impulsividade, desatenção e hiperatividade, mais evidentes em crianças e adolescentes, são comportamentos carregados também para a vida adulta. A psicóloga Sílvia Regina Simões realiza diagnóstico em Jundiaí de TDAH em adultos. inclusive com aplicação do teste neuropsicólogo chamado WAIS III, instrumento padrão-ouro não diagnóstico do transtorno.

A impulsividade, desatenção e hiperatividade típicos do TDAH se manifestam em adultos, por exemplo, das seguintes formas:

  • Condução perigosa de veículos;
  • Assumir um excesso de compromissos na vida diária;
  • Terminar impulsivamente relacionamentos;
  • Irritar-se com facilidade e persistentemente;
  • Ter dificuldades para ler, manter conversações ou manter-se focado nas atividades do dia a dia;
  • Desorganização que parece insuperável;
  • Procrastinação com notáveis prejuízos em todos os setores da vida,

O diagnóstico do déficit de atenção em adultos (TDAH adulto), no que diz respeito ao papel do psicólogo, exige entrevistas, coletas de dados sociais e da ontogênese (história de vida) do indivíduo, bem como a aplicação do teste neuropsicólogico WAIS III – e outros. A avaliação psicológica é indispensável, ainda assim, é necessária a investigação também nos campos da fonoaudiologia e neurologia.

Testes-para-adultos-com-tdah1

“É preciso descartar a manifestação de transtornos de humor e personalidade, bem como quadros de ansiedade em suas diversas manifestações, para caracterizar o déficit de atenção em adultos”, explica a psicóloga Sílvia Regina Simões, sobre o diagnóstico de TDAH adulto. “É um trabalho minucioso e bastante especializado”, completa.

tdah-desatento

Para realizar a avaliação psicológica de déficit de atenção em adultos com a psicóloga, basta agendar uma consulta por AQUI ou pelo telefone/whatsapp (11) 9 9615 8632. Além do diagnóstico psicológico, a psicoterapeuta atua na abordagem analítico comportamental e realiza psicoterapia com adultos.

 

Anúncios


1 comentário

Procrastinação – estágios, causas e combate

Procrastinação é um comportamento que traz muita insatisfação para quem o pratica. Vai-se do adiamento ao desespero com muita intensidade e, no meio do caminho, perde-se tempo precioso, energia e por vezes até dinheiro – sem falar na saúde. Mas que condições tornam a procrastinação tão frequente e como combatê-la?

74904_303362023118008_1413180759_n

Em geral, pode-se destacar 5 fases da procrastinação, como na tirinha acima:

  1. Falsa segurança: Você não analisa corretamente as variáveis envolvidas na tarefa e superestima sua capacidade de atender às demandas ou simplesmente foi reforçado no passado ao deixar pra última hora e dar conta;
  2. Preguiça: “Se um corpo está em repouso ele irá permanecer neste estado até que uma força externa seja aplicada neste corpo”, essa lei de Newton se aplica perfeitamente à preguiça. E como explicarei abaixo, nem sempre há uma força externa (do ambiente) a ser aplicada sobre nós para que deixemos a inércia;
  3. Desculpas: Tentamos nos enganar, usando de subterfúgios para fundamentar nossa inércia diante da necessidade cada vez mais urgente;
  4. Negação: Começamos a nos sacrificar, negando a crescente impossibilidade de realizar a atividade com certa dignidade;
  5. Desespero: O estresse se instala e nos exaurimos para realizar a tarefa procrastinada.

 

PORQUE ACONTECE

A condição necessária para a realização de uma tarefa pode estar ausente, outras tarefas mais prazerosas podem competir com a que está sendo procrastinada, o custo de resposta para efetivar a atividade pode ser alto, ou seja, levará muito tempo, energia, dinheiro, exige envolver outras pessoas.

104777-200

As pessoas só costumam se levantam para realizar a tarefa quando o ponteiro do relógio lhes empurra. Essa seria a força externa aplicada sobre a inércia. Mas você pode decidir pela sua consciência, deliberadamente, iniciar a tarefa e criar as condições ideiais para realizá-la.

COMBATENDO A PROCRASTINAÇÃO

Incentive-se a envolver-se com a ação inicialmente por 5 minutos. Você não vai deixar de ver TV, dormir, namorar ou qualquer outra atividade por um longo tempo. São só 5 minutos! A probabilidade de você se engajar na tarefa e continuá-la por mais tempo é grande. Mas se não conseguir prosseguir…

Divida a tarefa em pequenos bloquinhos; valorize a realização de cada um deles. Valem mais 5 minutos várias vezes bem antes do prazo do que uma noite inteira em claro, com baixa qualidade de trabalho e estresse prejudicando sua saúde e desempenho!

77520-deixa-preguica-de-estudar-pra-la-com-diapo-4

E lute para eliminar a procrastinação do seu dia a dia!

Boa sorte e um forte abraço!