Psicóloga Sílvia Regina Simões

Psicóloga em Jundiaí – Psicoterapia clínica infantil, adulto e terapeuta de casal


2 Comentários

Efeitos do café no seu comportamento

Segunda-feira de manhã é pura falta de ânimo para a maioria das pessoas. Com suas propriedades benéficas, o café pode fazer toda a diferença! Ele age em todo o corpo, em especial no sistema nervoso central e confere força e energia em apenas 5 minutos! Confira aqui tudo o que precisa saber sobre os efeitos do café no seu comportamento.

O que o café provoca a curto prazo do café no organismo:

cafe-1

O café, no entanto, tem prós e contras para o nosso corpo. Fique atento:

pros-contras-cafe

Então, se você não tem nenhuma pré condição que impeça o consumo de cafeína (ansiedade crônica, gastrite, pressão arterial alta) e não gosta do sabor do café clássico, existem outras opções de ingerir a substância:

20140119170821709513aEntão, mantenha a calma, beba um café e aproveite sua segunda-feira com mais poder de executar suas tarefas!

MANTENHA A CALMA E BEBA UM CAFÉ

foto site círculo silvia regina simoes psicologaSilvia Regina Simões
Psicóloga Clínica
Jundiaí – SP


4 Comentários

Bichos de estimação e seus benefícios para a saúde – Animais e psicologia

Eles não verbalizam seus desejos ou sentimentos, mas demonstram carinho e conseguem comida como ninguém! São fofos e podem ter penas, escamas, pelos, etc. Uma coisa é unânime, o amor que cultivamos na interação com eles é um dos mais puros e apreciáveis de nossas vidas. Estou falando dos bichos!

gente apaixonada por bichos

Gato, cachorro, porquinho da índia, passarinho, cobra, cavalo, etc. São muitas as possibilidades. De inteligência apurada, estabelecem um sistema amplo de comunicação não verbal conosco. A interação afetiva com os bichos altera o funcionamento químico do nosso organismo, elevando a produção de oxitocina, hormônio que provoca sensação de bem estar, que faz com que nos sintamos “amados”.

Além disso, habilidades humanas importantes são reveladas por pessoas que adoram bichos. Responsabilidade e atenção às necessidades do animal no cuidado doméstico, capacidade de perceber um grupo distinto de respostas do animal que denotam afeto, devolver esse afeto, ter o que se chama “compaixão” no senso comum para com o outro ser, que carece de cuidados e tratamento diferenciado, dado seu tamanho, meio em que vive, etc.

Bichos-de-estimação

A paixão pelos bichos revela essas importantes habilidades, enquanto a indiferença e inaptidão no interagir com eles, ao contrário, é, inclusive, critério diagnóstico para psicopatologias graves, como o transtorno de conduta. A negligência aos cuidados ou agressividade sem remorso direcionada aos animais são os sinais.A incapacidade de discriminar sinais de amor direcionados a si é outro sintoma, em menor grau atribuído a problemas de formação de autoestima e em maior grau, a transtorno de personalidade como o borderline.

Como suporte em terapia, a inclusão de animais tem se mostrado grandes benefícios no tratamento de autismo e depressão, especialmente entre crianças e idosos. Aos adultos, que sofrem mais frequentemente com ansiedade e estresse, o simples pensar no bichinho de estimação que deixou em casa pode tirar o foco dos problemas e o acariciar e conviver com o bichinho, garantir melhoria da autoestima, relaxamento e bem estar.

Confira no infográfico, mais algumas vantagens e dados interessantes sobre a relação homem x bicho de estimação, na Psicologia:

infografico-sobre-beneficios-dos-animais

Um ótimo dia a todos!

//

foto site círculo silvia regina simoes psicologaSilvia Regina Simões
Psicóloga Clínica
Jundiaí – SP