Psicóloga Sílvia Regina Simões

Psicóloga em Jundiaí – Psicoterapia clínica infantil, adulto e terapeuta de casal


Deixe um comentário

Terapia em Jundiaí pelo convênio Bradesco Saúde

bradesco-saude-640x196

Usuários do convênio médico Bradesco Saúde já podem realizar psicoterapia em Jundiaí com a psicóloga Sílvia Regina Simões. Para agendar sua primeira consulta, ACESSE AQUI ou entre em contato por WhatsApp no telefone (11) 9 9615 8632. Há horários nos três períodos do dia, inclusive aos sábados.

whatsapp-image-2016-11-29-at-4-42-40-pm

Para iniciar a psicoterapia pelo convênio Bradesco Saúde, basta ir até um médico e solicitar um encaminhamento para tal e depois agendar sua sessão com psicóloga Sílvia Regina Simões. O consultório fica no Centro de Jundiaí, com fácil acesso.

Caso você não tenha o convênio médico Bradesco, a psicóloga Sílvia Regina Simões faz atendimento particular, individual e para casal e fornece documentação necessária para reembolso em diversos planos. Consulte condições.

SERVIÇO

terapia psicologia jundiai individual silvia regina simoes

O quê: Psicoterapia em Jundiaí pelo convênio Bradesco Saúde
Quem: Psicóloga Sílvia Regina Simões
Como: Basta solicitar a qualquer médico um encaminhamento simples para psicoterapia
Quando: Após ter em mãos o encaminhamento, agende sua sessão
Onde: Rua Anchieta, 204, 16º andar, sala 1602 – Uffizi Business & Medical Center, Jundiaí, SP


Deixe um comentário

É neste sábado! Palestra gratuita sobre Administração de Conflitos em Jundiaí

14370432_1345722052105866_207468921414618543_n

Basta que nos relacionemos uns com os outros para haver conflito. Não falo necessariamente de brigas, mas a discordância é da natureza das relações, uma vez que cada ser humano nasce e se desenvolve diferente do outro. Portanto, aprender sobre como administrar conflitos é fundamental se você não vive sozinho nesse mundo!

As psicólogas Sílvia Regina Simões e Raquel Araujo darão boas noções sobre administração de conflitos em palestra gratuita no sábado, dia 22 de outubro de 2016, a Biblioteca Municipal Nelson Foot (Complexo Argos, Jundiaí). A palestra terá início às 10h e vale certificado para horas complementares.

Veja alguns dos temas que serão abordados:

  • Definição de personalidade: por que somos como somos?
  • Como identificar o início de um conflito
  • Como agir mediante um conflito
  • As fases do conflito, como revertê-las
  • E mais!

Aproveite essa oportunidade de trazer mais conhecimento aplicado à vida cotidiana com ajuda da psicologia, gratuitamente!

SERVIÇO

Palestra Gratuita: Administração de Conflitos
Palestrantes: Psicólogas Sílvia Regina Simões e Raquel Araujo
Hora: 10h
Data: 22/10/2016
Local: Biblioteca Municipal: Avenida Doutor Cavalcanti, 396, 13201-003 Jundiaí, SP
Investimento: Gratuito
Certificado: Sim, vale como horas complementares

 


Deixe um comentário

Palestra Pomodoro – Público participativo enriquece evento

Uma grande e enriquecedora troca, assim pode ser definida a palestra sobre Administração de Tempo e Foco com a Técnica Pomodoro, realizada pelas psicólogas Sílvia Regina Simões e Raquel Araujo, dia 2 de junho, na biblioteca Municipal Nelson Foot.

O público interessado e expressivo tornou a palestra um grande intercâmbio de experiência e conhecimento. Temas como rotina, reforçamento diferencial, estresse, ansiedade, motivação e autocontrole foram abordados, além da instrumentalização dos presentes para aplicação da técnica Pomodoro.

Veja as fotos do evento:

Este slideshow necessita de JavaScript.

A palestra é uma promoção do projeto Psicologia no Cotidiano, parceria entre Biblioteca Municipal e Interanálise Clínica.

 


1 comentário

PALESTRA GRATUITA – Organize sua rotima, administre melhor seu tempo

13524345_1054221927965398_4870354908871944293_n

Seja para garantir o máximo de aproveitamento e foco no trabalho, nos estudos ou na rotina dentro de casa, a palestra gratuita apresentada pelas psicólogas Sílvia Regina Simões e Raquel Araujo neste sábado, 2 de julho, vai capacitar o público a fazer mudanças reais e importantes em sua vida cotidiana.

Através da Técnica Pomodoro, as psicólogas abordarão a melhor forma de organizar-se no tempo e nas atividades do dia a dia e ensinar a técnica que ajuda a lidar com as distrações. Conceitos da psicologia permearão a apresentação do conteúdo, contemplando o projeto que promove o evento, chamado Psicologia no Cotidiano.

“Muitas pessoas hoje em dia acumulam diversas atividades e, embora trabalhem ou estudem muito, sentem-se frustradas e aborrecidas com a sensação de baixo desempenho e aproveitamento. A Técnica Pomodoro propõe uma forma de viver o dia a dia que elimina essa sensação e potencializa o desempenho e aproveitamento. E é tudo muito simples, só precisamos de um timer e algumas listas!”, explica a psicóloga Sílvia.

O evento é gratuito e vale como horas complementares para cursos de gradução. Não é necessário inscrever-se antecipadamente. A promoção é da Interanálise Clínica de Psicologia em parceria com a Biblioteca Municipal Nelson Foot.

SERVIÇO

Palestra Gratuita “Técnica Pomodoro na Administração de Tempo”
Hora: 10h
Dia: sábado, 2 de julho de 2016
Local: Biblioteca Municipal Nelson Foot
Endereço: Av. Dr. Cavalcanti, 396, Centro, Jundiaí, SP

 

 


Deixe um comentário

SEUS DIREITOS, SEUS DEVERES -Justiça condena pai por abandono afetivo

12112409_972716676134426_7067284121015370957_n.png

Nesta semana, o site G1 divulgou a decisão da justiça em condenar um pai a pagar indenização ao filho por “abandono afetivo”. Este tipo de negligência parental está sendo cada vez mais denunciada e o Superior Tribunal de Justiça (STJ) tem entendido como crime que pode resultar na condenação ao pagamento de indenizações, como no caso noticiado no portal.

O abandono afetivo é caracterizado pela indiferença afetiva de um genitor em relação a um ou mais filhos. Mesmo que o pai ou a mãe não pratique abandono intelectual e material (previstos expressamente em lei), pode ser constatado o abandono afetivo.

“Apesar desse problema familiar sempre ter existido na sociedade, apenas nos últimos anos o tema começou a ser levado à Justiça, por meio de ações em que as vítimas, no caso os filhos, pedem indenizações pelo dano de abandono afetivo. Algumas decisões do Superior Tribunal de Justiça (STJ) são no sentido de conceder a indenização, considerando que o abandono afetivo constitui descumprimento do dever legal de cuidado, criação, educação e companhia presente, previstos implicitamente na Constituição Federal”, descreve matéria do site do Conselho Nacional de Justiça (CNJ).

A reportagem do G1 descreve a fala da juíza que julgou o caso “Ele detalha as muitas vezes que esperou pelo pai e ele não apareceu; a sempre alegada falta de tempo; o fato de o pai achar ruim sua aproximação da família paterna e tantas outras desfeitas, como: nunca ligar no seu aniversário; nunca estarem juntos em datas festivas; nunca ter ido na casa do pai etc.”

LEIA AQUI A DESCRIÇÃO DOS CRIMES DE ABANDONO NO CNJ.

LEIA AQUI A REPORTAGEM DO G1 SOBRE A CONDENAÇÃO DO PAI POR ABANDONO AFETIVO

Infelizmente, este tipo de abandono chega a ser comum entre pais separados. Geralmente acontece por conta do genitor. A família, por vezes, se sente intimidada a entrar na justiça. Mas o impacto negativo sobre a saúde das crianças é enorme.

Fique atento e reivindique os direitos de seu filho!

 


1 comentário

DINHEIRO E FELICIDADE – Pesquisa revela que quem gasta com experiências é mais feliz do que quem gasta com coisas

hangover-01-600x251

Aquela sensação indescritível de comprar algo que desejamos muito não passa de uma coceirinha diante de toda a felicidade que o dinheiro pode comprar. Isso é o que diz uma pesquisa publicada hoje pelo site Fast Company. O estudo foi realizado na Universidade de Cornell, em Nova York (EUA), por Dr. Thomas Gilovich, professor de psicologia que estuda a questão do dinheiro e felicidade por mais de duas décadas.

A ADAPTAÇÃO 

“Um dos inimigos da felicidade é a adaptação”, diz o professor. A equipe pediu aos voluntários participantes um elato da própria felicidade listando seus principais bens materiais em comparação com as experiências (viagens, shows assistidos, encontros com amigos, etc). De imediato, a satisfação na compra de coisas foi mais alta. Mas ao longo do tempo ela caiu e deu lugar a uma mais duradoura e relevante felicidade gerada por meio das experiências. De acordo com Gilovich, as pessoas se adaptaram à presença do bem ao longo do tempo.

23283_1392135760_52fa4e50e3df4

NOSSA RELAÇÃO COM BENS X EXPERIÊNCIAS

“Nossas experiências são uma parte maior de nós mesmos do que nossos bens materiais”, diz Gilovich. “Você pode realmente gostar de bem materiais e pensar que parte de sua identidade está ligada a essas coisas, mas mesmo assim elas permanecem separadas de você. Por outro lado, suas experiências são verdadeiramente parte de você. Nós somos a soma total de nossas experiências”.

CONEXÃO COM AS PESSOAS

Pessoas que viajam juntas ou passam uma noite inusitada em um lugar interessante cria uma conexão mais forte e duradoura do que a companhia que levamos ao shopping para comprar roupas, diz o professor.

Mesmo uma experiência que no passado gerou medo, dor ou prejuízo, com o passar do tempo, pode se tornar uma lembrança popular numa roda de amigos, gerando diversão.

EM RESUMO… 

Comprar o carro do ano, um iphone última geração ou uma coleção inteira de sapatos causa picos de felicidade imediata, mas felicidade duradoura e relevante mesmo, causam visitas a exposições, viagens, aprendizado de novas habilidades e atividades ao ar livre, por exemplo.

_____________

Forte abraço!